Image Map

4 de março de 2014

Colhendo maçãs

Se você deseja fazer diferença no mundo, você precisa SER diferente do mundo.

Se existe algo que nunca consigo fazer é me calar só para não ser vista pelos outros como "a diferente". Sempre fui assim. Sabe aquela aluna na sala de aula que levanta com respeito, protesta com o professor e sai de sala? Aquela aluna que não admitia injustiça? Essa aluna era eu. Sinto como se eu estivesse traindo a mim mesma se me esconder no anonimato somente para não ser criticada. Na verdade, o rótulo de "a diferente" não me incomoda, pois quando me manifesto a respeito de algo é porque já peguei, investiguei, pensei e pensei muito e cheguei às minhas próprias conclusões, ou melhor, às minhas próprias  convicções. Prefiro ver isso como coragem. E oro para que meus filhos sempre tenham essa coragem para viver e defender o que crêem. Mas, para que eles façam isso, primeiro preciso ensiná-los a... colher maçãs!



Manhã de sábado e eu cuidadosamente escolhia na banca do mercado as mais perfeitas maçãs... Podres! Tenho certeza que Deus separou aquelas maçãs do Bahamas para essa mãezinha aqui! Elas estavam perfeitas para o que eu precisava! De um lado lindas, de outro, péssimas! Comprei dois sacos de maçãs, um de maçãs totalmente boas e outro de maçãs meio boas, meio estragadas! Sai radiante do mercado... Nunca havia ficado tão feliz em levar um saco de maçãs podres para casa! 

Na semana anterior, o Bernardo havia dito assim pra mim: "Mamãe, uma coleguinha da escola me disse que vai brincar muito no Carnaval." Aqueles olhinhos do Bernardo que eu já conheço me fitaram em busca de uma explicação. Não, os olhinhos dele nunca me perguntaram "Por que só eu não posso?", seus olhinhos são confiantes em nós e eles nos dizem assim "Me explica mamãe, por que isso não é bom para mim?". Eu agradeço ao Senhor por ter me dado filhos tão especiais! O Bê esperava uma explicação. Ele precisava de uma explicação. Afinal, o que há de mal em se fantasiar, dançar e se divertir com os coleguinhas? Nada.
Não tenho nada contra fantasias (acho que fazem parte do mágico mundo da imaginação da criança), nada contra música (desde que seu conteúdo seja puro e adequado à inocência da infância, acho desprezível quando as crianças são estimuladas a dançarem como adultos músicas de conteúdo impróprio) e muito menos contra momentos de diversão com os amigos... Mas, Carnaval... Será que o Carnaval é somente isso? Momentos saudáveis de diversão com os amigos?


Uma mentira não se torna verdade, o errado não se torna certo e o mal
não se transforma em bem, somente porque é aceito pela maioria.


Meu compromisso com Deus e com meus filhos é ensiná-los a Verdade. E, na Verdade não há espaço para qualquer mentira. Portanto eu só deixaria meus filhos participarem de algo que fosse verdade. Afinal, onde há mentira Jesus não habita. E onde Jesus não habita, não é lugar para nós.Certo?

"Bem aventurado o homem que não anda no conselho dos ímpios, não se detém nos caminhos dos pecadores, nem se assenta na roda dos escarnecedores."
Salmo 1:1

Voltemos então à pergunta: Será que o Carnaval é somente momentos de alegria e diversão com os amigos?
Vamos abrir essa caixa: que tal começarmos pela Wikipedia?


“Carnaval é uma festa que se originou na Grécia em meados dos anos 600 a 520 a.C.. Através dessa festa os gregos realizavam seus cultos em agradecimento aos deuses pela fertilidade do solo e pela produção.(Deuses???? Há somente um só Deus! Eles usavam para cultuar deuses falsos??)

Passou a ser uma comemoração adotada pela Igreja Católica em 590 d.C..1 É um período de festas regidas pelo ano lunar no cristianismo da Idade Média.
A festa carnavalesca surgiu a partir da implantação, no século XI, da Semana Santa pela Igreja Católica, antecedida por quarenta dias de jejum, aQuaresma. Esse longo período de privações acabaria por incentivar a reunião de diversas festividades nos dias que antecediam a Quarta-Feira de Cinzas, o primeiro dia da Quaresma. A palavra "Carnaval" está, desse modo, relacionada com a ideia de deleite dos prazeres da carne (prazeres da carne????!!!) marcado pela expressão "carnis valles", que, acabou por formar a palavra "Carnaval", sendo que "carnis" em latim significa carne e "valles" significa prazeres. (Primeiro o "fiel" aproveita os prazeres da carne e depois entra em penitência???)
Em geral, o Carnaval tem a duração de três dias, os dias que antecedem a Quarta-Feira de Cinzas. Em contraste com a Quaresma, tempo de penitência e privação, estes dias são chamados "gordos", em especial a terça-feira (Terça-Feira Gorda, também conhecida pelo nome francês Mardi Gras).5 O termo mardi gras é sinônimo de Carnaval. 

O Carnaval da Antiguidade era marcado por grandes festas, onde se comia, bebia e participava de alegres celebrações e busca incessante dos prazeres. O Carnaval prolongava-se por sete dias nas ruas, praças e casas da Antiga Roma, de 17 a 23 de dezembro. Todas as actividades e negócios eram suspensos neste período, os escravos ganhavam liberdade temporária para fazer o que em quisessem e as restrições morais eram relaxadas.(Ah daí que começou.. As restrições foram relaxadas...) As pessoas trocavam presentes, um rei era eleito por brincadeira e comandava o cortejo pelas ruas (Saturnalicius princeps) e as tradicionais fitas de lã que amarravam aos pés da estátua do deus Saturno (Vocês já pesquisaram quem era o Deus Saturno? Mitologia Grega? Tenho certeza que pode soar bem cultural, a mitologia grega é chique né.. Convido-os a dar uma voltinha pela internet.. Conheçam melhor quem era o Deus Saturno...) eram retiradas, como se a cidade o convidasse para participar da folia.(Ah ele estava “preso” e era liberado no Carnaval... Agora consigo entender muita coisa...)
No período do Renascimento as festas que aconteciam nos dias de carnaval incorporaram os  bailes de máscaras, com suas ricas fantasias e os carros alegóricos. Ao caráter de festa popular e desorganizada juntaram-se outros tipos de comemoração e progressivamente a festa foi tomando o formato atual."
*Retirei esse trecho na íntegra, somente os comentários em negrito, foram feitos por mim.




Pois bem, voltemos aos nossos pensamentos... A festa foi tomando o formato atual... Você pode me dizer que os tempos hoje são outros... Realmente são. Na minha opinião hoje tem sido até bem pior. Se você se conforma com a idéia de seus pequeninos, quando forem jovens, participarem do Carnaval, certamente você é um sobrevivente dessa "festa" e está disposto a deixá-los correr o mesmo risco que seus pais correram. Sim, eu digo, sobrevivente. Quantas pessoas morrem no Carnaval? Nas estradas, em brigas, tragédias, tumultos, de overdose, em crimes. Quantos casamentos são desmanchados no Carnaval? Quantas amizades são perdidas? Quantas mulheres e homens são simplesmente usados? Quantas gravidezes indesejadas? E os abusos sexuais? E as doenças sexuais? Quantos jovens são apresentados às drogas, ao álcool, ou mesmo ao cigarro nessa festa? Bem, acho melhor não colocarmos em estatísticas... Então eu me pergunto... O Carnaval é realmente uma verdade? Você convidaria Jesus para ir contigo? O Carnaval é pura mentira! Uma festa fantasiada de diversão que te oferece marchinhas tão empolgantes (cultas é claro... Altamente cultural essa festa!). Mas quando resolve tirar a máscara... Morte, dor, arrependimento.

O CARNAVAL É PECADO.
E o pecado nos afasta do nosso Senhor....

"Eis que a mão do Senhor não está encolhida, para que não possa salvar, nem surdo o seu ouvido, para não poder ouvir. Mas as vossas iniquidades fazem separação entre vós e o vosso Deus; e os vossos pecados encobrem o seu rosto de vós, para que vos não ouça."
Isaías 59:1,2

Se é assim, por que eu enganaria o Bê e a Lô? Porque eu os faria acreditar que hoje enquanto eles são pequenos o Carnaval é legal e depois que eles cresceram a festa ficou ruim, ou, no mínimo, perigosa? Porque hojé ela não seria pecado e amanhã é? Vale a pena contar que meus amigos de farda contam quantos carnavais faltam para que eles se aposentem... Tamanha é a podridão da coisa. Isso seria falsidade da minha parte. Sabe, eu sei que posso até ouvir de algumas pessoas (que não tem uma cosmovisão Cristã bem definida) que eu e o João somos rigorosos demais com nossos filhos, e que no futuro nós não vamos conseguir impedi-los de participar do Carnaval. Somos bem tranquilos com relação a isso. Rigor? Rigor é privar desmotivadamente de coisas boas. O fato é que escolhemos viver segundo a Palavra de Deus e participar dessa "festa" seria contraditório e além disso o Carnaval não é uma coisa boa. Com relação à escolha deles, realmente, não temos como interferir, mas nosso papel é ensinar. E AGORA nada menos que AGORA é o momento de ensinar. Além disso nós temos uma promessa do Senhor que nos diz:

"Ensina a criança no caminho em que deve andar e até quando for velho, não se desviará dele."
Provérbios 22:6

Bem, mas então, que tal ensinarmos aos nossos filhos que eles não precisam ser iguais à maioria e que eles não somente podem como devem aprender a escolher o que querem acrescentar em suas vidas? Sendo assim... Voltemos às preciosas maçãs!!

Preparei um piquenique de maçãs para o "Clube do Latte".. Em um cesto misturei as maçãs totalmente boas com aquelas que estavam boas de um lado e podres do outro. Eu as posicionei de forma que, olhando de frente, todas as maçãs estavam apetitosas.




Peguei uma caixa de presente vazia para representar NOSSA VIDA, afinal, recebemos nossa vida como um presente de Deus e temos o direito de escolher tudo o que vamos aos poucos colocar na "caixa" (nosso livre arbítrio).
E separei também a Bíblia do Bê e a etiquetei com uma plaquinha escrita sabedoria.




Chamei os meninos e comecei explicando sobre o significado de cada item e os desafiei a colocar as maçãs na caixa da vida... Quando eles perceberam que algumas maçãs estavam podres..
" Ughhhh!!! Não mamãe essas maçãs estão podres!!!"
Eles não quiseram colocar as maçãs podres na "caixa da vida" e aí eu pude explicar para o Bê, meu precioso filho, de olhos curiosos e confiantes...
"Filho, assim é o Carnaval e muitas outras coisas que ao longo da sua vida irão oferecer a você... Parecem legais, divertidas, mas olhando bem, são podres e se as aceitarmos, farão muito mal a nós... Imagina a dor de barriga que a gente ia ter se comesse essa maçã podre?
"Verdade, mamãe..."

Obrigada Senhor! Os olhinhos curiosos me abraçaram forte e pude sentir que em seus pequeninos corações eles se sentiam confortáveis e protegidos, pelo Senhor e pelos seus pais...


video

Usamos as boas maçãs para fazer um delicioso Strudel de Maçã e passamos uma tarde muito, mas muito divertida ao bom estilo do "Clube do Latte"!

Ser diferente em Cristo é felicidade VERDADEIRA!

Com amor...

Janaina Abrão









5 comentários:

  1. Querida Janaina, amei esta postagem! Lembro da epoca que eu, como o Bernado, queria uma explicacao dos meus pais sobre o Carnaval. Eu (9 anos) estava no Brasil pela primeira vez, e nunca ouvi sobre essa festa. Na escola tive que fazer um trabalho a respeito do Carnaval...e so pelas fotos nos cartazes dentro da sala de aula eu SABIA que nao podia ser algo de Deus. Me incomodava demais! Meus pais tambem explicaram pra mim que Carnaval e pecado. Tenho aprendido que esse paradoxo de ESTAR no mundo e nao SER do mundo traz confusao e dificuldades nao so para criancas. Ate hoje continuo a enfrentar costumes e habitos da qual pergunto: porque nao posso? ...sou grata pela Biblia que realmente da a sabedoria! Continuo fazendo decisoes dificeis. Continuo as vezes sozinha, desprezada. Mas qualquer "dificuldade" que vem por fazer o que e certo, vale a pena! Afinal, e certo. E mais que agradar meus amigos e colegas de trabalho...quero agradar a Deus! Esse mundo vai passar...e o que vai permanecer e so aquilo que foi feito para Ele. Te amo demais! Te agradeco do fundo do coracao por escrever sobre essa questao dificil, e louca para outros, mas que e a verdade. Continue corajosa- sempre! Deus abencoe voce, o Joao, e seus lindos filhos! Um abraco! :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amada Danae, fico muito feliz por você compartilhar sua experiência comigo... Me dá forças, pois você e seus irmãos são um sonho de filhos para qualquer mãe cristã... Sonho que o Bê e a Lô tenham esse amor e essa dedicação ao Senhor e acima de tudo que eles também tenham a coragem e discernimento de dizer NÂO às "maças podres". Sei que eles vão se sentir algumas vezes sozinhos e desprezados como você e eu também me sinto, mas tenho a plena confiança que SER do mundo é muito pior do que estar sozinho, ir contra a maioria.. Também te amo muito (você nem imagina!) e estou orando todos os dias por sua volta! Sei que Deus tem grande sonhos para a nossa Esperança!!! Bjsss... :)

      Excluir
  2. Querida amiga,

    Sei que estou um pouco atrasada para comentar seu post (acho que a proximidade da chegada da Manuella está me fazendo me atrasar em muitas coisas!rsrsrs. Mas o importante é o foco nela, né!?rsrs ) De qualquer maneira, não poderia deixar de dizer que seu blog tem sido uma grande bênção e, com certeza, um grande instrumento nas mãos do Senhor!
    Que Deus permaneça a abençoando e usando! Louvo a Ele por te iluminar em cada postagem! E, quanto a “colher maçãs”, parabéns pela criatividade para ensinar uma lição tão preciosa a seus lindos e amados filhos! Parabéns também pela coragem em expor a verdade! Sei que, muitas vezes, paga-se um preço alto por isso, mas sei mais ainda que o Senhor é contigo! Lembrei-me de você ao ler esta passagem em Atos 5:40-42: “Chamando os apóstolos, açoitaram-nos e, ordenando-lhes que não mais falassem em o nome de Jesus, os soltaram. E eles se retiraram do Sinédrio regozijando-se por terem sido considerados dignos de sofrer afrontas por esse Nom e. E todos os dias, no templo e de casa em casa, não cessavam de ensinar e de pregar Jesus, o Cristo”.
    Podemos e devemos guardar as devidas proporções, claro, mas não se esqueça que tudo que você faz no Senhor e pelo Senhor não é em vão e, principalmente, não passa desapercebido aos olhos Dele! O Senhor tem te honrado, eu creio, e continuará honrando!

    Você é um exemplo para mim! Sou grata ao Senhor pelo privilégio de sua amizade! Amo muito você!


    ResponderExcluir
  3. Fiquei emocionada ao ler essa mensagem! Que testemunho! É maravilhoso ver seu ardor em ensinar avidamente a Palavra Maravilhosa que cremos e que transforma nossas vidas... para seus filhos crescerem convictos e sábios para responder aos ataques do mundo, da carne e do diabo!!! Grandes lições... Que exemplo! Amo vc querida Amiga, e fico encorajada a ensinar meu pequeno Léo com a mesma avidez, coragem e empenho que estou vendo em sua vida!!! Te amo em Cristo, Thaís

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querida amiga, você nem imagina o quanto suas palavras me encorajam! Muito obrigada pela sua amizade! Léo já é do Senhor e sonho com o dia que veremos nossos pequenos já jovens e fiéis Aquele que nos amou primeiro! Te amo!! Bjsss

      Excluir

Doce Escolha ©Todos os Direitos Reservados.
Design por Papeterie d'amour-Design I Programação por Heart Ideas - Soluções Criativas.